iacat.com
CEI3



G - Ser trascendente
Elizabeth Remor Krowczuk / Lunes 3 de marzo de 2008
 imprimir Versión imprimir 
 
Doutora em Filosofia e Ciências da Educação, Universidade de Santiago de Compostela-Espanha. Mestre em Educação, Ciência Política e Sociología (UFRGS).Profa. Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Psicanálise e Educação-NEPPE-UFRGS. Membro do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Transdisciplinares sobre Espiritualidade-NIETE-UFRGS. Psicanalista Clínica e Didata, Neuropsiquiatria, Centro Integrado de Psicanálise-RS. Artista Plástica, Poeta.

Alguns seres são livres como os pássaros e voam alto...
Outros são prisioneiros de si mesmo...
Como a água que bate contra as paredes de um dique absurdo,
A música que morre dentro de um violino sem cordas
Um eco nas profundezas do inconsciente inatingível.

Algum dia seremos nuvens passageiras para os seres.
Outros dias sombras acolhedoras do universo humano
Como a chuva refrescante caindo em rostos líricos,
A água beijando gestos que fogem de corpos transcendentes.

Alguns seres estão em sintonia corpo e alma.
Emocionam-se, amam e vibram de alegria diante da criação humana.

Outros estão cegos e anestesiados, desconectados e insensíveis!
Como o inverno que congela o coração,
A música que não produz melodia,
O corpo que não vibra diante da riqueza que é a vida.
Um eterno desencanto e pobreza d’alma diante da plenitude do viver!

Algum dia todos nós seres humanos viverá em harmonia, sorridentes e felizes, abraçados dançaremos a dança da vida.
Libertos das algemas invisíveis, unidos pelo amor incondicional.
Somos a gota e somos todo oceano grandioso na imensidão!
Seres transcendentes conectados a grandiosidade e beleza do universo’.



Archivos Adjuntos:


Frei Rosendo Salvado nº 13, 7º B 15701 Santiago de Compostela. España.
Tel. 981599868 - E-mail: info@iacat.com
©Educreate.IACAT-CI